Pesquisar este blog

Sejam bem vindos!

Sejam bem vindos ao meu blog! Aqui você encontrará dicas sobre alimentação saudável, nutrição esportiva, notícias sobre saúde e ainda algumas receitas. Aproveitem! Um grande abraço!

Livia Hasegawa

Agende sua consulta!

www.nutricaoesportivaeclinica.com


Instagram: @liviahasegawa

sexta-feira, 31 de março de 2017

A polêmica do óleo de coco

Devido a algumas polêmicas envolvendo o óleo de coco esses dias e várias mensagens perguntando minha opinião, vou deixar aqui meu parecer sobre o óleo de coco (p.s.: não acredite só em mim, pesquise, estude. Eu tenho de base “minha opinião” em estudos científicos e experiência em consultório, mas não sou e nunca serei a dona da verdade. Pode ser que daqui uns dias eu faça um post desmentindo tudo isso, caso saia algum trabalho evidenciando o inverso. Eu nunca paro de estudar e tenho minha cabeça aberta para ler tudo e ter o discernimento do que faz ou não sentido).
·       -  Temos ótimas evidências científicas que não existe associação direta entre gordura saturada na dieta e mortalidade por todas as causas, doença cardiovascular, doença coronariana, isquemia cerebral ou diabetes tipo 2 (Ramsden, et al. BMJ, 2013).
·      -   Também temos diversas evidências científicas mostrando que o óleo de coco não possui efeitos inflamatórios (coloquem no pubmed “coconut oil inflammation” para acessar algumas referências).
·     -    Um estudo clínico randomizado feito com pacientes que apresentam doenças coronarianas, publicado em 2016 (Vijayakumar, et al , 2016) conclui que “apesar de o óleo de coco ser rico em gorduras saturadas, comparando seu uso com o óleo de girassol por um período de 2 anos, não houve nenhum aumento de risco cardiovascular nestes pacientes”.
·     -    O fato é que você não vai ficar usando óleo de coco em excesso. Tudo em excesso faz, mal, não tem saída.
·     -    Usar o óleo de coco para emagrecer e ter uma dieta cheia de carboidratos refinados, comer doces, etc não adianta de nada. O óleo de coco por si só não vai te emagrecer, amiga! Me desculpe.
·     -    O óleo de coco num contexto de uma dieta saudável e equilibrada, juntamente com outros hábitos saudáveis pode sim te trazer benefícios.
·     -    Por fim, vejam as fotos dos meus últimos exames de sangue. Há 6 ou 7 anos que como 2 a 4 ovos todos os dias, cozinho praticamente só com óleo de coco ou azeite ou manteiga. Tenho um estilo de vida saudável. Meu pai é cardíaco, já sofreu um infarto, tem colesterol alto, triglicerídeos alto, etc e vejam meus exames.
·    -     Portanto Brasil, não tenham medo do óleo de coco. Ele não vai salvar sua vida, mas também não vai te matar de forma alguma!
·     -    E por fim, não se fuja da gordura natural dos alimentos, mas também não se force a comer excesso de gorduras.

·     -    E por fim “2”: Não acredite em tudo o que sai na mídia e redes sociais.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Evento Verão Rio O Globo

Este mês de janeiro estive participando do evento Verão Rio O Globo na praia de Ipanema, no RJ.

Foi um evento promovido pelo jornal O Globo, com shows e diversas atividades na praia. Estive prestando uma consultoria para uma empresa falando sobre um colágeno para as articulações. 

Nosso stand estava distribuindo o colágeno para os frequentadores e Ainda oferecendo reflexologia.

Durante o evento também realizei uma palestra sobre a importância do colágeno tipo 2 para as articulações. 

Sabemos que com a idade vamos perdendo a capacidade de produção de colágeno, o que pode levar a dores articulares e em casos mais graves até a artrose. Uma suplementação de colágeno pode ajudar a estimular uma maior produção de colágeno, melhorando estes sintomas.

Veja com seu médico ou nutri se há uma indicação para o uso! No mercado há vários tipos de colágenos. Pergunte o mais indicado para você ! 




segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Dietas detox para o início do ano: funcionam?

Começou o ano e muita gente quer correr atrás do prejuízo na dieta. O período pós festas é aquele que a gente sempre procura uma boa receita para desinchar e perder os quilinhos extras adquiridos no mês de dezembro.
Neste período do ano é muito comum vermos as dietas detox prometendo grandes milagres, mas na realidade sabemos que o milagre não existe.
O que eu sempre recomendo é manter sua rotina baseada numa dieta de comida de verdade, com o mínimo de alimentos industrializados, evitar corantes e conservantes e tudo o que pode dar mais “trabalho” para seu fígado metabolizar. Essa é a base da dieta detox real, mas que deveria fazer parte da nossa vida e não ser feita por apenas um único período do ano.
O que também temos nas dietas detox, são a inclusão de alguns alimentos com a característica de ajudar o fígado a funcionar melhor. Um bom exemplo são os alimentos dos grupos das brássicas: agrião, brócolis, couve, couve de Bruxelas, couve flor, mostarda, nabo, rabanete, rábano, repolho, rúcula e brotos. Você pode investir nestes alimentos, inclusive na forma de sucos e sopas. Apenas cuidado com o seu excesso se você apresenta hipotireoidismo.
Um outro ponto de extrema importância é a água. Invista neste período em bastante água, pois é ela que ajuda seus rins a funcionarem melhor e auxilia no processo de eliminação de toxinas.
Outra dica é utilizar alguns chás diuréticos como hibisco ou cavalinha, mas sempre sem adoçar e feito da própria planta.
Mas a verdade é que não existe uma dieta detox padrão e nem um milagre. Minha dica é você voltar a sua rotina normal de exercício e dieta e evitar refeições com mais açúcares ao longo da semana.
E para finalizar, deixo aqui duas receitas para vocês experimentarem! Elas podem ser feitas nesta época, mas também incluídas na sua rotina normal.
Espero que gostem!
Abraços e feliz 2017!


Suco
água = 350ml
1 folha de couve
1 cenoura pequena + 1/2 pepino
folhas de hortelã + 1 pitada de gengibre
1 colher de chá de gergelim
1 colher de sopa de chia
½ limão espremido
1 maçã pequena ou 1 pera 

Sopa
4 colheres de sopa de couve picada
2 colheres de sopa de brócolis
½ cebola picada
½ cenoura
1 colher de sobremesa de semente de girassol triturada
1 colher de sopa de azeite de oliva
3 colheres de sopa de peito de frango picado
½ limão para temperar
Pimenta para temperar

400ml de água